Buscar
  • Instituto Grito

PEC em casa: oficinas para as crianças e adolescentes em novas modalidades

A suspensão das oficinas presenciais para crianças e adolescentes impulsionou o Instituto O Grito rede Gerando Falcões a pensar em um novo formato para que este trabalho na área do esporte e da cultura continuasse.

Ribeirão das Neves 22/07/2020


O Instituto O Grito rede Gerando Falcões levou, a partir do mês 06, as seis oficinas (dança, música, percussão, jiu jitsu, skate e futebol) para casa dos 224 alunos que participavam presencialmente das aulas. O Polo Cultural e Esportivo que acontecia todos os sábados na Escola Municipal Glória Marques era sinônimo de boa aglomeração, daquelas que deixa a comunidade e toda #famíliaOGrito morrendo de saudades, mas em razão do momento, os encontros presenciais foram substituídos por aulas online para aqueles que possuem internet e materiais impressos também passaram a ser entregues para contemplar as crianças e adolescentes que não tem pleno acesso ao mundo virtual.


Registro do Polo Cultural e Esportivo antes da Pandemia da Covid-19


Para dar continuidade ao trabalho na área de esporte e cultura o Instituto O Grito Rede Gerando Falcões precisou se reinventar em muitas dimensões: os planos de ensinos das aulas precisaram de ser reformulados para a transmissão do ofício, em meio virtual e impresso, fosse efetivo; os educadores acostumados com a presença constantes dos alunos, tiveram que se adaptar as câmeras para que suas vozes, o acolhimento e o cuidado com as crianças e adolescentes fossem transmitidos por vídeos, imagens e textos, já as monitoras, que faziam um trabalho constante de acompanhamento, tiveram papel central em fazer com que as aulas chegassem a todos os alunos, os vídeos são disparados pelas redes sociais e o material impresso é entregue aos responsáveis, já que nem todos tem acesso a internet por questões financeiras ou devido o local de moradia, já que o sinal não chega em muitos lares da comunidade.


Gravação da oficina de futebol na sede do Instituto O Grito


Superando limites pedagógicos e estruturais, um outro desafio precisou ser vencido, "com o início dos trabalhos, notamos que os pais não estavam bem engajados com esse novo modelo e nem os alunos, por isso criamos um ofício explicando os pais o porquê desse novo modelo e ensinamos como eles poderiam jogar no mesmo time que a gente" explica Daniel Felipe, Coordenador de Operações do Instituto O Grito Rede Gerando Falcões.

Contar com a parceria dos responsáveis foi essencial para que o trabalho se estabelecesse e outra estratégia já utilizada pela ONG também foi implantada com as novas modalidades de oficinas – práticas de gamificação foram utilizadas, ou seja, foram premiados os alunos que tiveram participação ativa, fazendo que os acessos as aulas fosse estimulado. Atualmente 93% dos alunos, que participam das oficinas em meio virtual, visualizam todas as aulas.

Os objetivos das oficinas culturais e esportivas, ultrapassam a transmissão de um ofício, fazem parte deste trabalho fortalecer vínculos com as crianças, adolescentes e famílias, favorecendo acessos e diminuindo vulnerabilidades sociais. E sobre isso Daniel Felipe pontua: “estamos tendo ótimos feedbacks das famílias que estão cada vez mais engajadas. Assim, estreitamos os laços e estamos, mais perto do que nunca, dos nossos alunos e assim vamos transformar a realidade da nossa comunidade”.




11 visualizações
     

+55 31 3913-5737

+55 31 98663-1203

 contato@institutoogrito.org

Siga a gente:

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon