FUNDADOR

  Casado, pai de duas filhas, Leandro, mais conhecido como Léo Martins (37), nasceu em um lar simples na cidade Salinas, norte de Minas Gerais. O pai era lavrador e a mãe professora, tendo mudado pela primeira vez aos 3 anos de idade, quando os pais buscaram melhores condições de vida e de trabalho nas fazendas de café no Sul do estado.

  Porém, as condições só pioraram, o que fez com que a família migrasse para Belo Horizonte. Na capital mineira conseguiram alugar um barracão apenas com um beliche, um fogão e um banco de madeira, onde a irmã dormia.

  Foi nesse período que ele teve seu primeiro contato com a escola e seu primeiro material escolar foi dado pela dona do barracão, alugado pela família. Seu pai trabalhava como servente de pedreiro, mas bebia muito e o vício trouxe grandes prejuízos para a família como a violência doméstica.

  Léo Martins fez uma escolha, ao invés de lamentar ou se revoltar, começou pela primeira vez a empreender, usando a habilidade e o dom que tem na área da arte, para vender desenhos na escola que estudava, usava o dinheiro na época para comprar a alimentação especial que a mãe precisava, em função de um adoecimento que ela teve.

  Em 1997, os pais, buscando novamente melhores condições de vida mudaram para o bairro Jardim Alvorada em Ribeirão das Neves, e no ano de 2000, junto com a mãe e irmãs, Léo mudou para um barracão no mesmo bairro. Moraram em uma ocupação, onde só tinha tijolos e uma lona na janela, recebia doações de comida e aos poucos, com muitas lutas e batalhas a família foi vencendo as dificuldades que passava.

  Em 2011, Léo Martins, começou a trabalhar em uma grande empresa da construção civil e se encantou pela parte de projetos. Matriculou-se em uma escola técnica de desenhos e começou a estudar. Sua habilidade com o desenho fez com que se destacasse e seu professor lhe chamou para trabalhar como estagiário.

  Em 2013 se tornou missionário e desenvolveu um trabalho chamado Impacto. As ações eram voltadas para crianças das periferias, tendo recebido o convite para atuar em várias comunidades, inclusive no Complexo do Alemão Rio de Janeiro.

  Inconformado com a falta de estrutura da sua comunidade, Léo, em 2016, decidiu dar O GRITO de esperança, paz, liberdade, alegria, justiça e então junto com amigos fundou o Instituto O Grito com o intuito de oferecer uma nova perspectiva de vida para todos que sofrem com a vulnerabilidade social: “Talvez eu não consiga acabar com a dor do mundo. Mas vou fazer de tudo para diminuí-la.”  Léo Martins.

 

     

+55 31 3913-5737

+55 31 98663-1203

 contato@institutoogrito.org

Siga a gente:

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon